-Objetivos- -Coleções- -Glossário- -Artigos- -Reportagens- -Notícias- -Universo da Filatelia- -Informações- -Peças Filatélicas- -Material Filatélico- -Mercado Virtual- -Bibliografia- -Aceita um cafezinho?- -Contato- -Home-

30 de abril de 2011

8 - Estações Ferroviárias: Estação da Luz/SP, Júlio Prestes/SP e Central do Brasil/RJ


Estação Ferroviária da Luz/SP

Estação Ferroviária Júlio Prestes/SP

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ
--------------------------------------------------------------
SOBRE OS SELOS

Os selos desta emissão focalizam estações ferroviárias centenárias, marcos históricos e arquitetônicos: Estação da Luz e Júlio Prestes (Sã Paulo) e Central do Brasil (Rio de Janeiro). A estampa de cada selo é enriquecida com uma vinheta, que tem como motivo comum um ramo de café, com a flor e o fruto, produto forte da economia na época, elemento básico na origem das estações.

A Estação da Luz, construída com estruturas trazidas da Inglaterra, possui traços semelhantes ao Big Ben e a Abadia de Westminter, ambos de Londres, foi aberta ao público em 1º de março de 1901, é considerada a principal porta de entrada a cidade de São Paulo. A vinheta desta folha de selos destaca elementos significativos da Estação: o relógio e expressivas palavras simbolizando o salão do Museu da Língua Portuguesa, inaugurado em 2006.

A atual Estação Júlio Prestes foi projetada por Cristiano Stockler das Neves, em 1925, no estilo francês Luís XVI, e concluída em 1938. Na década de 1990 foi criada a Sala São Paulo com 1.509 lugares para abrigar a Orquestra Sinfônica de São Paulo. A vinheta da folha destaca o relógio e as mãos de um maestro regendo uma orquestra.

A nova Estação Central do Brasil foi inaugurada em 1943, sendo considerada a maior estação do Estado do Rio de Janeiro. Tem como referência o grande relógio de quatro faces, inspirado no movimento artístico art déco, e, há décadas, é ponto de orientação e referência do povo carioca. A vinheta da folha destaca elementos como o relógio, a claquete e uma tela de cinema, numa alusão ao filme “Central do Brasil”.

Na composição dos selos, o artista utilizou a fotografia, a ilustração à guache e computação gráfica.

DETALHES TÉCNICOS

Edital nº 8 Arte: Luiz Santos Processo de Impressão: ofsete Folha: 20 selos Papel: cuchê gomado Valor facial: R$1,10 cada selo Tiragem: 900.000 selos (sendo 300.000 de cada selo) Picotagem (Estação da Luz e Júlio Prestes): 11,5 x 12 Picotagem (Central do Brasil): 12 x 11,5 Área de desenho (Estação da Luz e Júlio Prestes): 35mm x 25mm Área de desenho (Central do Brasil): 25mm x 35mm Dimensões do selo (Estação da Luz e Júlio Prestes): 40 mm X 30 mm Dimensões do selo (Central do Brasil): 30 mm X 40 mm Data de emissão: 30/4/2011 Locais de lançamento: São Paulo/SP e Rio de Janeiro/RJ Impressão: Casa da Moeda do Brasil Prazo de comercialização pela ECT: até 31 de dezembro de 2012 (este prazo não será considerado quando o selo/bloco for comercializado como parte integrante das coleções anuais, cartelas temáticas ou quando destinado para fins de elaboração de material promocional.)

Texto descritivo do Edital
ESTAÇÕES FERROVIÁRIAS:
ESTAÇÃO DA LUZ/SP, JÚLIO PRESTES/SP E CENTRAL DO BRASIL/RJ

Ao emitir selos postais, os Correios valorizam temas de destaque no País. Ressaltando os diversos caminhos percorridos ao longo da construção da identidade do Brasil, os selos emitidos retratam as estações ferroviárias: Estação da Luz/SP, Júlio Prestes/SP e Central do Brasil/RJ.

É compromisso dos Correios registrar nestas emissões os esforços dos brasileiros na construção de estações que foram o ponto de partida para levar o desenvolvimento a vários lugares do País.

Estação da Luz:

Ponto turístico e um dos poucos monumentos históricos da cidade tombado como patrimônio nacional, a Estação da Luz, hoje operada pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), completou, no dia 1º de março de 2011, 110 anos de existência. Cantada e descrita em verso e prosa, retratada em diversas manifestações culturais, exposições fotográficas, cartões postais, novelas, minisséries e até mesmo em propagandas comerciais, a edificação foi ponto fundamental para o desenvolvimento da cidade no século XX.

Além de embelezar a cidade com a sua arquitetura inglesa, de forte inspiração vitoriana, a Estação da Luz ainda hoje exerce papel tão importante quanto o da sua origem, no início do século passado, quando o principal objetivo era escoar a produção de café para o porto de Santos. Atualmente, mais de 400 mil pessoas circulam pela estação.

Durante esses anos, sua imagem foi se fixando como símbolo de São Paulo. Seu conjunto arquitetônico não é só um referencial urbano, faz parte da vida do município.

A Estação também oferece acesso à diversas atrações culturais de São Paulo como a Pinacoteca, o Museu de Arte Sacra e a Sala São Paulo. Além disso, o prédio da estação abriga em seus andares superiores o Museu da Língua Portuguesa.

O primeiro prédio da Luz ocupava uma edificação acanhada e era chamada “Estação São Paulo”. Só a partir de 1901, data de inauguração do prédio atual, é que ela foi denominada Estação da Luz.

Estação Júlio Prestes:

A imponente Estação Júlio Prestes, um dos cartões postais de São Paulo, foi projetada pelo arquiteto Cristiano Stockler das Neves e levou mais de dez anos para ser construída, entre 1926 e 1938. O complexo nasceu da necessidade da antiga Estrada de Ferro Sorocabana em construir uma nova estação mais adequada ao transporte de passageiros e em harmonia com a arquitetura da cidade no início do século XX. A riqueza do café impulsionou o empreendimento.

O primeiro edifício chamado de “Estação São Paulo”, que ficava na esquina das hoje ruas Mauá e General Couto de Magalhães, foi inaugurado em 1875. Ali, funcionou até 1914. Restaurado, o edifício acabou se transformando no Museu Estação Pinacoteca.

Até 1951, a estação manteve o mesmo nome original: São Paulo. Desde então, passou a ser denominada Estação Júlio Prestes, em homenagem ao ex-presidente do Estado de São Paulo e presidente do Brasil eleito pelo voto popular em 1930, mas impedido de assumir o cargo por um golpe militar no mesmo ano que constituiu uma junta militar e concedeu o poder a Getúlio Vargas, líder das forças revolucionárias.

O complexo da Estação Júlio Prestes segue marcando sua presença na cidade, contribuindo com a cultura, a arquitetura e a história, além de servir milhares de passageiros que utilizam os trens da Linha 8-Diamante da CPTM.

Companhia Paulista de Trens Metropolitanos - CPTM
Estação Central do Brasil:

A estação ferroviária Central do Brasil, localizada no centro da cidade do Rio de Janeiro, é a estação de trem mais conhecida do Brasil. Já foi chamada de Estação do Campo, Estação da Corte e, até o ano de 1998, de Estação Dom Pedro II, denominação pela qual também é conhecida.

A estação foi inaugurada em 29 de março de 1858, com uma viagem feita com a comitiva imperial. O prédio foi reformado anos mais tarde e demolido nos anos 30. A estrutura atual começou a ser erguida em 1935, com um corpo principal de sete pavimentos, uma torre com 28 andares, 134 metros de altura e plataformas de trem. Em 1943, foi inaugurada a nova estação inspirada no movimento artístico art déco, com o grande relógio de quatro faces. No entorno foram criados terminais para ônibus e metrô integrados à ferrovia.

Hoje, da Central do Brasil saem trens de diversos ramais ligando o Centro aos demais bairros da Zona Norte e Oeste do Rio de Janeiro, além dos 11 municípios da Baixada Fluminense. Cerca de 600 mil pessoas circulam pela Central do Brasil por dia. Tornou-se um verdadeiro centro comercial e um ponto de encontro entre amigos. São inúmeros serviços, além de entretenimento e diversão.

A Estação ficou ainda mais conhecida ao ser cenário do premiado filme brasileiro “Central do Brasil”, de Walter Salles, indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1999.

SuperVia - Concessionária de Transportes Ferroviários S/A - Trens Urbanos
--------------------------------------------------------------
Veja a íntegra do Edital (Arquivo .pdf)
Edital 8 - 2011
Estações Ferroviárias: Estação da Luz/SP, Júlio Prestes/SP e Central do Brasil/RJ
Alguns dos temas ilustrados pelas peças

Os selos ilustram: Transportes, transportes ferroviários, ferrovias, estações ferroviárias, edificios históricos, história, geografia, arquitetura.

--------------------------------------------------------------
Peças Filatélicas

Estação Ferroviária da Luz/SP - folha com margem decorada

Estação Ferroviária Júlio Prestes/SP - folha com margem decorada

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ - folha com margem decorada

Estação Ferroviária da Luz/SP - FDC Olho-de-Boi

Estação Ferroviária Júlio Prestes/SP - FDC Olho-de-Boi

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ - FDC Olho-de-Boi

Estações Ferroviárias: da Luz, Júlio Prestes e Central do Brasil/RJ - FDC Olho-de-Boi

Estação Ferroviária da Luz/SP - Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de Postais do Brasil São Paulo 450 Anos - 449 Série 2004
Estação da Luz Foto João Alcará

Estação Ferroviária da Luz/SP- Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de Mundial Com. de Postais Ltda.
São Paulo - Vista Aérea da Estação da Luz Foto Anízio L. de Miranda

Estação Ferroviária da Luz/SP - Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de LaSelva Imagens
Brasil - Imagens Inesquecíveis - Sala São Paulo Foto Priscila Zamboto

Estação Ferroviária da Luz/SP- Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de A. Zolter éditour, Genève
Gare de la "luz" à São Paulo, Etat de São Paulo, Brésil

Estação Ferroviária da Luz/SP- Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de Schmittstamps, Estação Ferroviária da Luz, São Paulo/SP

Estação Ferroviária Júlio Prestes/SP- Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de Postais do Brasil
Brasil Turístico - 149 São Paulo - SP
Vista Aérea do Compleco Cultural Júlio Prestes Foto Roberlandes de O. Coelho

Estação Ferroviária da Luz/SP- Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de Schmittstamps Estação Ferroviária Júlio Prestes, São Paulo/SP

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ-Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão Wessel, Rio de Janeiro, Estação D. Pedro II

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ-Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão da EPAG - nº 10
Rio de Janeiro Estação D. Pedro II

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ- Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de FotoLabel nº 227
D. Pedro station and War Ministry

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ- Máximo Postal
Cartão-Postal sem texto identificador

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ-Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de Cromocart nº 48
Rio de Janeiro - Praça da República

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ- Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de Tradimex do Brasil nº 18 Rio de Janeiro
Estação da E. de Ferro "CENTRAL DO BRASIL" - Vista tirada do Campo de Sant'Anna

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ- Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de Ind. Gráfica Siqueira
Rio de Janeiro - Praça da República

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ- Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de www.selosefilatelia.com
Edições Temáticas - Estação Ferroviária Central do Brasil - RJ
Foto: João Alberto C. Silva

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ- Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de www.selosefilatelia.com
Edições Temáticas - Estação Ferroviária Central do Brasil - RJ
Foto: João Alberto C. Silva

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ- Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de www.selosefilatelia.com
Edições Temáticas - Estação Ferroviária Central do Brasil - RJ
Foto: João Alberto C. Silva

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ-Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de www.selosefilatelia.com
Edições Temáticas - Estação Ferroviária Central do Brasil - RJ
Foto: João Alberto C. Silva

Estação Ferroviária Central do Brasil/RJ-Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de www.selosefilatelia.com
Edições Temáticas - Estação Ferroviária Central do Brasil - RJ
Foto: João Alberto C. Silva

Estação Ferroviária da Luz/SP- Máximo Postal
Cartão-Postal de emissão de Schmittstamps Estação Ferroviária Central do Brasil, Rio de Janeiro/RJ
--------------------------------------------------------------
Cartões-Postais

Cartão-Postal de emissão Scmittstamps, estampa 216, Estação Ferroviária Júlio Prestes, São Paulo-SP

Cartão-Postal de emissão Scmittstamps, estampa 214, Estação Ferroviária da Luz, São Paulo-SP

Cartão-Postal de emissão Scmittstamps, estampa 215, Estação Ferroviária Central do Brasil, Rio de Janeiro - RJ

Cartão-Postal de emissão Wessel, Estação Ferroviária D. Pedro II, Rio de Janeiro
--------------------------------------------------------------
Próxima Série: Clique no título.
9 -Sérid Relações Diplomáticas: Brasil/Paraguai (6/5)
Série Anterior: Clique no título.
7-Bicentenário da AMAN - Academia Militar de Agulhas Negras
Voltar para o Indice do Album 2011
Desenvolvimento: João Alberto Correia da Silva